Moore oferece US$ 20 mil para criador do WikiLeaks

Documentarista também oferece a Assange site e servidor na internet para ajudar organização a[br]revelar mais documentos

, O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2010 | 00h00

O diretor e produtor de cinema americano Michael Moore disse ontem que ofereceu US$ 20 mil ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, para ajudá-lo a pagar a fiança em Londres. Ele também ofereceu seu site na internet e servidores para ajudar o WikiLeaks a revelar documentos secretos da diplomacia americana.

Moore, cujos documentários anti-establishment também irritaram o governo americano, não gosta de ser rotulado como "ativista político", mas promove sua visão política com seus documentários.

Em 2002, Moore produziu o filme Tiros em Columbine, no qual condena a cultura de violência e de posse de armas nos EUA, tendo como pano de fundo o massacre de estudantes na Escola Columbine, em 1999. O documentário foi premiado no Festival de Cannes. No filme Fahrenheit 11/9, Moore examina o pós-ataques de 2001, particularmente as ações adotadas pelo presidente George W. Bush.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.