Moradores contabilizam estragos após incêndio nos EUA

Muitos moradores voltaram a suas casas hoje calculando os estragos causados pelos incêndios que atingiram o sul do Estado norte-americano da Califórnia, destruindo centenas de casas. Em alguns locais, como a comunidade Oakridge Mobile Home Park, as pessoas não puderam entrar, enquanto cães farejadores faziam buscas de eventuais vítimas. Hoje, a previsão é de que os ventos continuem fracos, dificultando novos focos, apesar das altas temperaturas.O fogo destruiu perto de mil casas e apartamentos e queimou 17 mil hectares, ou 170 quilômetros quadrados, forçando milhares de pessoas a deixar seus lares. Os três focos estão sob investigação. No caso do condado de Santa Barbara, acredita-se de uma causa humana. As autoridades, porém, informaram que aparentemente não houve um incêndio criminoso e suspeitam, por exemplo, de uma faísca lançada pelo escapamento de algum carro. O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, pediu ontem ao presidente dos EUA, George W. Bush, que declare o sul da Califórnia uma área de desastre federal. Schwarzenegger também pediu empréstimos para os condados de Los Angeles, Orange, Riverside, Santa Bárbara e San Bernardino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.