Moradores de Lugansk comemoram, após cessar-fogo

Meses de bombardeio reduziram a cidade de Lugansk, na Ucrânia, a uma cidade fantasma. No domingo, depois de um acordo de cessar-fogo assinado em 5 de setembro, moradores da segunda maior cidade dominada pelos rebeldes pró-Rússia apareceram, em uma rara exibição de júbilo causado por um misto de comemoração e alívio.

ASSOCIATED PRESS, Estadão Conteúdo

14 de setembro de 2014 | 17h45

O mesmo não era verdade em Donetsk, onde o combate nos arredores do aeroporto detido pelo governo fez com que muitos moradores se vissem no meio de um bombardeio.

O porta-voz da Segurança Nacional da Ucrânia e do Conselho de Defesa, Volodymyr Polyovyi, disse a jornalistas que as tropas do governo conseguiram deter um ataque no aeroporto com aproximadamente 200 combatentes.

O acordo de cessar-fogo foi desrespeitado desde o início e os dois lados deixaram claro que estão se reagrupando e voltando a se armar, no caso de os ataques começarem novamente.

O presidente ucraniano Petro Poroshenko e a chanceler da Alemanha, Angela Markel, "expressaram preocupação com as violações ao regime de cessar-fogo", de acordo com um comunicado publicado na página do líder da Ucrânia.

Apesar das violações repetidas do cessar-fogo, o acordo de paz permitiu o retorno de algum tipo de normalidade para cidades como Lugansk, enquanto moradores deixam os porões de suas casas, onde se esconderam por semanas.

A população de Lugansk, de cerca de 250 mil pessoas, reduzida devido à guerra, celebraram o "dia da cidade" neste domingo. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
UCRÂNIACESSAR-FOGO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.