Ryosuke Uematsu/Kyodo News via AP
Ryosuke Uematsu/Kyodo News via AP

Moradores de Nagasaki lembram os 71 anos da bomba atômica e homenageiam vítimas

Às 11h02 locais, momento exato em que aconteceu o bombardeio, houve um minuto de silêncio acompanhado pelo Sino da Paz; cerimônia contou com participação do presidente do Japão, Shinzo Abe

O Estado de S.Paulo

09 Agosto 2016 | 10h47

TÓQUIO - A cidade de Nagasaki, no Japão, lembrou nesta terça-feira, 9, o 71º aniversário do bombardeio atômico com um minuto de silêncio em homenagem às mais de 74 mil vítimas do ataque, em uma cerimônia marcada pela recente visita a Hiroshima do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

O ato começou às 10h35 locais (22h35 de segunda-feira em Brasília) e teve seu momento central às 11h02 locais, momento exato em que a bomba "Fat man" explodiu sobre a cidade. O minuto de silêncio foi acompanhado pelo tradicional Sino da Paz, em homenagem às vítimas.

Após a cerimônia, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e o prefeito de Nagasaki, Tomihisa Taue, realizaram discursos em que destacaram a importância da histórica visita de Obama a Hiroshima em maio e pediram pelo fim da proliferação nuclear.

A visita do presidente americano e a mensagem pacifista deixada por ele em Hiroshima "dão esperanças para aqueles que acreditam em um mundo livre de armas nucleares, tanto no Japão quanto em outros países", disse Abe em seu discurso.

"Não se pode voltar para a tragédia que ocorreu há 71 anos em Hiroshima e Nagasaki", afirmou Abe, lembrando que o Japão, é "o único país que sofreu com a bomba atômica na guerra", e que fará todos os esforços para encaminhar um tratado de não-proliferação de armas nucleares ratificadas pela comunidade internacional.

Veja abaixo: Barack Obama faz visita histórica a Hiroshima

"Obama mostrou ao mundo a importância de ouvir, ver e sentir por si mesmo a realidade do bombardeio atômico com a sua visita a Hiroshima", disse o prefeito Tomihisa Taue.

Os Estados Unidos lançaram o primeiro ataque nuclear da história sobre a cidade de Hiroshima no dia 6 de agosto de 1945, e três dias depois lançaram uma segunda bomba atômica sobre Nagasaki, resultando na rendição do Japão no dia 15 de agosto e colocando um fim à Segunda Guerra Mundial. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.