Morales e EUA concordam sobre importância de combate ao narcotráfico

Um comunicado divulgado ontem pelo Movimento ao Socialismo (MAS) afirma que o presidente eleito da Bolívia, Evo Morales e o embaixador dos EUA David Greenlee, tiveram um encontro inesperado no qual concordaram sobre a "importância da luta contra o narcotráfico e do respeito à democracia". De acordo com o comunicado, também estave presente à reunião o vice-presidente eleito, Alvaro García Linera."Morales e Greenlee coincidiram na importância da luta contra o narcotráfico e do respeito à democracia na região,dentro dos princípios de soberania, dignidade e independência dos povos", afirma o documento.Segundo o comunicado do MAS, o encontro, de uma hora, realizado na residência do embaixador Greenlee, "se desenvolveu dentro da maior cordialidade e respeito".Este foi o primeiro encontro entre o embaixador dos Estados Unidos e o novo presidente da Bolívia, que assumirá no dia 22 de janeiro, após a vitória obtida por Morales nas urnas em 18 de dezembro, com 53,7% dos votos.O socialista Morales sempre criticou Washington por sua política de erradicação total dos cultivos de coca na zona central de Chapare, onde estão os sindicatos que levaram o líder indígena à presidência da Bolívia.Durante a campanha, o futuro presidente boliviano anunciou que descriminalizará esses cultivos e impulsionará sua industrialização com fins medicinais, combatendo paralelamente o narcotráfico que usa a planta na fabricação da cocaína.Morales viajará nesta terça-feira para a Venezuela, na retomada da viagem internacional que se estenderá a países da Europa, além da África do Sul, China e Brasil, antes de assumir a presidência em 22 de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.