Morales lança ´revolução agrária´ na Bolívia

O presidente da Bolívia, Evo Morales, sugeriu adotar o slogan "Planeta ou morte", em vez de "Pátria ou morte" das organizações socialistas, para iniciar uma "cruzada internacional" de proteção ao meio ambiente. A proposta do líder boliviano foi lançada no Palácio do Governo da cidade de La Paz, onde na noite de terça-feira (21), ele sancionou uma lei sobre a produção agropecuária e florestal não renovável. Morales argumentou que ecologia é uma questão de soberania e segurança para a humanidade. "Produzir produtos ecológicos não é uma questão de economia, e sim da vida", acrescentou. Segundo Morales, a nova lei é parte da "revolução agrária" para melhorar as condições de vida dos camponeses. Ele disse estar convencido de que a Bolívia pode produzir alimentos orgânicos, que têm muita aceitação nos mercados de todo o mundo, para competir com os transgênicos em nível internacional.

Agencia Estado,

22 Novembro 2006 | 01h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.