Mariana Bazo/Reuters
Mariana Bazo/Reuters

Líderes da Bolívia e Venezuela parabenizam candidato governista por vitória nas eleições do Equador

Evo Morales disse que o povo equatoriano 'triunfou ante o império e seus submissos'; Nicolás Maduro falou em 'vitória heroica' em sua conta no Twitter

O Estado de S.Paulo

03 Abril 2017 | 01h25

BUENOS AIRES - Os presidentes da Bolívia, Evo Morales, e da Venezuela, Nicolás Maduro, e a ex-mandatária da Argentina Cristina Kirchner comemoraram no fim da noite de domingo 2 a liderança do candidato governista Lenín Moreno na apuração dos votos da eleição no Equador.

A apuração ainda não foi encerrada, mas os resultados oficiais divulgados pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE) mostram que, com 98,45% dos votos, Moreno, da coligação de esquerda Aliança País (AP), tinha 51,14%. O empresário Guillermo Lasso, do movimento de centro-direita Criando Oportunidades, somava 48,86%.

Os presidentes latino-americanos mais próximos ideologicamente do mandatário Rafael Correa enviaram mensagens de felicitações a Moreno. "O povo unido do Equador triunfou ante o império e seus submissos. Felicidades, irmão Lenín!", escreveu em sua conta no Twitter Evo Morales, que está em Cuba se recuperando de uma cirurgia na garganta.

A rede social também foi usada por Maduro, que falou em "vitória heroica" da esquerda no Equador. "Felicidades, Equador. Triunfou a revolução cidadã. Felicitações, presidente Rafael Correa e companheiro presidente Lenín Moreno."

Cristina Kirchner também qualificou Moreno de "presidente eleito", ainda que a oposição não tenha reconhecido a derrota e já disse que vai contestar o pleito. "Em uma quente e afetuosa saudação, (Moreno) me transmitiu sua felicidade pelo triunfo obtido e sua convicção de que esta vitória não é só do Equador, mas também para toda a Pátria Grande", afirmou. / EFE e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.