Morales mantém controle da Câmara de deputados

O partido Movimento Ao Socialismo (MAS), liderado pelo presidente da Bolívia, Evo Morales, garantiu neste sábado por mais um ano a Presidência da Câmara de Deputados, onde tem a maioria, e busca agora um consenso no Senado, onde a oposição tem mais legisladores, apesar de estarem divididos.Com 98 dos 102 votos, os deputados ratificaram Edmundo Novilho, do MAS, como presidente da Câmara dos Deputados. O MAS, que controla 72 das 130 cadeiras da Câmara Baixa, chegou a um acordo com os partidos da oposição, Poder Democrático e Social (Podemos), Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR), e União Nacional (UN), para formar uma só lista de candidatos nesse corpoLegislativo.Para a primeira Vice-Presidência foi designada Nemesia Achacollo Tola, do MAS, e para a segunda Katia Romero Fernández, do Podemos. As primeiras duas secretarias da Câmara Baixa ficaram nas mãos dos governistas Filemón Aruni e Orlando Miranda, a terceira foi para Jorge Becerra, da UN, e a quarta para Roxana Sándoval, do MNR.No Senado, o MAS não conseguiu impor a ratificação de Santos Ramírez como presidente, pois só recebeu os doze votos que tem, enquanto os partidos opositores apresentaram dois candidatos, o que também impediu que conseguissem a direção da Câmara Alta.O senador opositor Carlos Borth, do Podemos, recebeu treze votos, enquanto José Villavicencio, do centrista UN, obteve dois. Após duas votações com repetição do resultado, os senadores decidiram adiar até amanhã a eleição de seu novo titular, já que na segunda-feira o presidente Morales deve informar sobre seu primeiro ano de Governo ao Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.