Morales teve um tumor na face, diz documento vazado

Um documento da diplomacia dos Estados Unidos vazado pelo website WikiLeaks diz que o presidente da Bolívia, Evo Morales, teve um câncer nos seios da face e que o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, ofereceu ao mandatário boliviano diagnóstico e tratamento em um hospital paulistano. O documento, datado de 22 de janeiro de 2009 e enviado da Embaixada dos EUA em Brasília ao Departamento de Estado americano, não informa se Morales aceitou. O documento foi classificado pelo então embaixador norte-americano no Brasil, Clifford M. Sobel, que serviu em Brasília entre 2006 e agosto de 2009.

ANDRÉ LACHINI, Agência Estado

30 de novembro de 2010 | 14h52

"Em conversa com o embaixador Sobel, após a reunião de 15 de janeiro de 2009 em La Paz, entre o presidente brasileiro Lula e o presidente boliviano Morales, o ministro da Defesa do Brasil, Nelson Jobim, confirmou um boato mais antigo de que Morales sofre de um sério câncer nos seios da face. Jobim disse ao embaixador que Lula ofereceu a Morales diagnóstico e tratamento em um hospital de São Paulo. Embora já existam vários relatos públicos de que Morales precisa de uma cirurgia porque sofre de ''sinusite aguda'', além de uma otite e dores de cabeça relacionadas ao problema, de acordo com Jobim os problemas do mandatário boliviano são causados por um grave tumor e a cirurgia será um esforço para removê-lo", afirma o documento.

O despacho diplomático dos EUA, logo em seguida, diz que o tratamento havia sido descartado temporariamente, na espera do referendo constitucional que a Bolívia teve em 25 de janeiro de 2009, vencido por Morales. "Jobim, que acompanhou a reunião entre Lula e Morales, comentou que o tumor pode explicar porque Morales parecia desconcentrado e fora de si neste encontro e em outras reuniões recentes".

Tudo o que sabemos sobre:
WikiLeaksLulaMoralescâncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.