Morre Abu Muzab al-Zarqawi, chefe da Al-Qaeda no Iraque

O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al Maliki, confirmou nesta quinta-feira a morte, na noite de quarta-feira, do líder da Al-Qaeda no Iraque, Abu Musab al-Zarqawi, e exortou os grupos rebeldes em atuação no Iraque que cessem seus ataques.Maliki disse que a morte de Zarqawi aconteceu durante uma operação conjunta entre iraquianos e americanos. A ação, disse, foi "resultado da frutífera cooperação de cidadãos iraquianos", dando a entender que houve informações por parte de moradores no país.A informação do novo primeiro-ministro, que está no cargo há apenas um mês e meio, foi transmitida durante uma entrevista coletiva em que ele foi acompanhado pelo embaixador americano no Iraque, Khalzalmi Zad, e pelo comandante-em-chefe das tropas americanas no país, George Cassey."Isto é uma mensagem para todos que estão envolvidos na violenta campanha contra as autoridades, para que acabem com ela. Estamos determinados, com a ajuda de Deus, a continuar com nossos esforços contra os terroristas e assassinos", disse o premier iraquiano.O embaixador americano disse que a morte de Zarqawi "não significa o fim da violência, mas é um passo na direção certa". "Sua morte vai ajudar o governo iraquiano a acabar com a campanha terrorista no país. Dias difíceis nos esperam, mas estamos determinados a acabar com o terrorismo", acrescentou.Na entrevista coletiva, Maliki explicou que Zarqawi e sete auxiliares morreram numa operação realizada em Baquba, ao sudeste da província de Diala, cerca de 65 quilômetros a nordeste de Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.