Morre aos 87 anos principal dissidente do clero do Irã

O mais antigo dissidente do clero iraniano, o aiatolá Hossein Ali Montazeri, morreu hoje aos 87 anos, informou seu neto. Nasser Montazeri disse que seu avô, visto como o pai espiritual do movimento de reforma iraniano, faleceu enquanto dormia, nesta madrugada. Montazeri havia sido escolhido para suceder o aiatolá Ruhollah Khomeini, fundador da revolução islâmica de 1979, mas os dois se desentenderam poucos meses antes de Khomeini morrer de câncer, em 1989.

AE-AP, Agencia Estado

20 de dezembro de 2009 | 12h06

O atual líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, sucedeu Khomeini. Ele tem sido alvo de crescentes críticas pela oposição iraniana desde a eleição presidencial que culminou na contestada reeleição de Mahmoud Ahmadinejad, em junho deste ano.

Montazeri acusou várias vezes os governantes iranianos de imporem uma ditadura ao país em nome do Islã. Em 1997, foi submetido à prisão domiciliar em Qom, a 130 quilômetros da capital Teerã, após dizer que Khamenei não era qualificado para o cargo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãmorte de aiatolá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.