AP/Marcelo Salinas
AP/Marcelo Salinas

Morre aos 95 anos o ex-presidente do Equador Durán Ballén

Segundo a família, ele morreu em sua casa em Quito enquanto dormia

O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2016 | 00h36

QUITO - O ex-presidente do Equador Sixto Durán Ballén morreu na noite desta terça-feira aos 95 anos em sua casa no norte de Quito, informou o Ministério do Interior por meio do Twitter. Durán Ballén, que governou o Equador entre 1992 e 1996, e também foi prefeito de Quito, estava com anemia aguda, segundo a família. Uma das três filhas disse ao jornal El Universal que ele morreu tranquilamente enquanto dormia.

Durante seu governo Durán Ballén impulsionou medidas de austeridades e conseguiu reduzir a inflação de 60% a 24% e aumentar a reserva monetária. Ele também incentivou a abertura do diálogo com os povos indígenas e criou o Fundo Social de Emergência, que deu assistência a centenas de comunidades pequenas em todo o país.

Sua presidência também foi marcada pela Guerra do Alto Cenepa, travada em 1995 entre o Equador e o Peru  por uma área fronteiriça que os dois países disputavam desde 1828. Peru e Equador chegaram a um acordo de paz após reuniões realizadas em Brasília, no Itamaraty, das quais participaram os avalistas do Protocolo do Rio de Janeiro, de 1942, Brasil, Argentina, Chile e EUA. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.