Morre aos 95 anos o Nobel da Paz Norman Borlaug

Faleceu na noite de sábado o cientista agrícola norte-americano Norman Borlaug, pai da "revolução verde" e vencedor do Prêmio Nobel da Paz pelo combate à fome no mundo. Borlaug tinha 95 anos e teve complicações por causa de um câncer. Ele estava no Texas, de acordo com a Universidade A&M do Texas, da qual ele era professor.

AE/AP, Agencia Estado

13 de setembro de 2009 | 16h54

O comitê do Nobel premiou Borlaug em 1970, considerando que ele desenvolveu variedades agrícolas com alta produtividade e protagonizou inovações nesta área, especialmente nos países em desenvolvimento. Muitos especialistas consideram que Borlaug salvou cerca de 1 bilhão de vidas ao ajudar a prevenir a fome na segunda metade do século 20.

Graças à "revolução verde" de Norman Borlaug, a produção de alimentos mais do que dobrou entre 1960 e 1990. Neste período, a produtividade de grãos mais do que quadruplicou no Paquistão e na Índia, dois dos principais países que mais se beneficiaram das novas variedades de safra.

Norman Ernest Borlaug nasceu em 25 de março de 1914, em uma fazenda próxima à cidade de Cresco, em Iowa, nos Estados Unidos. Ele foi casado com Margaret Borlaug, que morreu em 2007 aos 95 anos. O casal teve dois filhos, cinco netos e seis bisnetos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
NobelBorlaug

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.