Morre bispo mexicano que protegeu índios de Chiapas

Um bispo católico romano famoso por defender os direitos dos indígenas mexicanos, Samuel Ruiz, morreu aos 86 anos de idade na capital mexicana, informou hoje a diocese de San Cristóbal de Las Casas, em Chiapas, no sul do México. Ruiz é mais conhecido, contudo, por ter feito esforços de mediação entre os insurgentes do Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN) e o governo mexicano na década de 1990, quando a guerrilha pós-marxista surgiu em Chiapas. Ruiz se aposentou em 2000.

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2011 | 17h23

A morte de Samuel Ruiz foi confirmada pelo bispo Felipe Arizmendi. Segundo ele, o religioso faleceu após uma longa doença pulmonar. Arizmendi disse que o corpo do religioso será sepultado em Chiapas. Ruiz conquistou a afeição da enorme população indígena de Chiapas e permitiu que os indígenas conservassem algumas práticas religiosas autóctones, o que irritava os conservadores. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
mortebispoindígenasMéxico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.