Morre chilena que não podia se expor ao sol

A menina chilena Nicole Aravena, que sofria de um grave problema dermatológico, morreu nesta terça-feira depois de permanecer três dias em coma, devido às complicações de um tumor cerebral.A jovem, de 13 anos, sofria de uma rara doença chamada xerodermia, que a impedia inclusive de se expor diretamente à luz solar. Nicole tinha recebido em agosto de 2006 um traje especial doado pela Nasa para que pudesse brincar ao ar livre.A menina era da cidade de Villa Alemana, 110 quilômetros a norte de Santiago, e tinha sido beneficiada pelo Ministério da Educação chileno com um plano especial para recuperar seus estudos no ano passado. Devido a sua doença, ela não podia assistir às aulas regularmente.Sua irmã mais velha, Nadia, sofria da mesma doença e também morreu, em 2005, aos 22 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.