Morre criador da vacina contra a hanseníase

Um cientista que desempenhou um papel fundamental na luta contra duas das doenças mais temidas do mundo morreu aos 100 anos de idade na Venezuela.

AE, Agência Estado

12 Maio 2014 | 17h49

O trabalho do doutor Jacinto Convit para chegar a uma vacina para a hanseníase fez com que ele desenvolvesse a terapia contra a leishmaniose. Isso levou a Organização Pan-Americana da Saúde a declará-lo "Herói da Saúde Pública" em 2002. Em 1987, o cientista foi homenageado com o Prêmio Príncipe das Astúrias para a investigação científica.

O médico continuava a supervisionar o trabalho para o desenvolvimento de uma vacina contra o câncer e a publicação dos últimos dos seus mais de 300 artigos científicos em 2013.

Convit fundou o Instituto de Biomedicina da Venezuela e lecionou nas Universidades de Columbia, Stanford e Miami. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Venezuela saúde lepra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.