Morre em tiroteio líder de grupo extremista

PARAGUAI

, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2010 | 00h00

Um dos líderes do autodenominado Exército do Povo Paraguaio, um grupo armado de extrema esquerda, morreu ontem durante um tiroteio com a polícia de Chaco, oeste do país. O ministro do Interior Rafael Filizzola, disse que pesavam contra Severiano Martínez cinco ordens de captura por vários delitos, entre eles o sequestro e o assassinato de Cecilia Cubas, filha do ex-presidente Raúl Cubas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.