Morre ex-agente da CIA ligado ao escândalo Watergate

Morreu nesta terça-feira em Miami o ex-agente de CIA E. Howard Hunt, que esteve ligado à operação de espionagem que culminou com o escândalo Watergate e a renúncia do presidente norte-americano Richard M. Nixon.Hunt, de 88 anos, passou seus últimos dias em Biscayne Park, um bairro de Miami, onde residia com a esposa Laura Martin Hunt. Segundo familiares, o funeral do ex-agente da Agência Central de Inteligência (CIA) será realizado na segunda-feira na cidade.Hunt, ex-conselheiro de segurança da Casa Branca, recrutou quatro dos cinco integrantes da equipe que entrou ilegalmente em 1972 no Comitê Nacional do Partido Democrata, situado no complexo Watergate, em Washington. Os cinco agentes - James W. McCord, Bernard L. Barker, Frank A. Sturgis, Eugenio R. Martínez y Virgilio R. González - entraram ilegalmente no local para instalar microfones ocultos e câmeras fotográficas com o objetivo de espionar dirigentes democratas.O escândalo ocorreu poucos dias antes de comícios presidenciais. O resultado da eleição daquele ano culminou com a reeleição de Nixon. O caso estremeceu politicamente os Estados Unidos, obrigando Nixon a renunciar à presidência em 1974, momentos antes do Congresso norte-americano estudar sua destituição.Hunt e os agentes que recrutou - alguns deles vinculados à fracassada invasão da Baía dos Porcos, em Cuba - declararam-se culpados e deixaram os cargos em 1974.O ex-agente da CIA nasceu em 9 de outubro de 1918 em Hamburg (Nova York) e trabalho na CIA de 1949 a 1970.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.