Morre general vítima de ataque do ETA

O general Justo Oreja Pedraza, de 63 anos morreu neste sábado em um hospital de Madri, vítima de graves queimaduras sofridas há um mês em um atentado à bomba atribuído à organização terrorista basca ETA.Pedraza, que era funcionário do Ministério da Defesa, saía de seu apartamento em 28 de junho, quando uma bomba, plantada em uma bicicleta e acionada por controle remoto, explodiu perto dele. Outras 15 pessoas ficaram feridas no atentado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.