Efe
Efe

Morre guerrilheiro ligado a líder máximo das Farc na Colômbia

'El Negro Eliezer' morreu em confronto com Forças Militares; negociação de paz continua

O Estado de S. Paulo,

20 de maio de 2013 | 18h34

BOGOTÁ - Um líder guerrilheiro ligado ao máximo comandante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) morreu em combate com as Forças Militares em uma zona de floresta no nordeste da Colômbia, demonstrando que a ofensiva militar contra o grupo rebelde continua, apesar da negociação de paz em andamento em Cuba, informou o Exército nesta segunda-feira, 20.

Ernesto Antonio Hurtado, conhecido como "El Negro Eliezer", liderava uma coluna móvel das Farc supostamente dedicada ao narcotráfico e era considerado um homem de confiança do chefe máximo do grupo, Rodrigo Londoño, o "Timochenko".

Ele morreu no domingo perto do município de Hacarí, no Estado de Santander, no norte do país, fronteira com a Venezuela. "As Farc perdem um dos sujeitos responsáveis diretamente pelas finanças da comercialização de cocaína. Hurtado, homem de confiança de Timochenko, era encarregado de articular todos os braços do narcotráfico no norte de Santander", segundo um comunicado do Exército.

Ele é o mais recente líder das Farc a morrer durante a negociação de paz entre o grupo rebelde e o governo que ocorre há seis meses em Cuba. A negociação, nova tentativa de acabar com o confronto de quase cinco décadas, o mais prolongado do hemisfério, e que deixou mais de 100 mil mortos, impedindo um maior crescimento da economia do país, não considera um cessar-fogo. / REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
FarcColômbiaEl Negro Eliezer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.