EFE/Centro de Informação de Alepo
EFE/Centro de Informação de Alepo

Morre irmão de Omran, menino ferido em ataque em Alepo

Segundo a ONG Save the Children, Ali, de 10 anos, morreu em decorrência de ferimentos registrados no mesmo ataque feriu o irmão

O Estado de S. Paulo

20 Agosto 2016 | 15h44

Morreu Ali, o irmão do pequeno Omran Daqneesh, menino de 5 anos ferido em um bombardeio em Alepo, na Síria, cuja imagem chocou o mundo esta semana e virou símbolo da crueldade dos confrontos no país. 

Segundo a ativista da ONG Save the Children Carolini Anning, Ali, de 10 anos, morreu em decorrência de ferimentos registrados no mesmo ataque feriu o irmão.  "Mais uma morte sem sentido de uma criança na Síria", acrescentou a ativista em mensagem no Twitter. 

Demais membros da família teriam conseguido sobreviver ao bombardeio. Sua mãe sofreu apenas feridas em uma perna e seu pai, na cabeça. Sua irmã de 7 anos precisou passar por uma cirurgia, mas já está bem, assim como seus outros irmãos.  

A imagem de Omran sentando dentro de uma ambulância, com o rosto ensanguentado, foi divulgada por ativistas opositores ao reegime sírio, do presidente Bashar Assad. 

A cidade de Alepo é o exemplo do que acontece em toda a Síria desde 2011, quando rebeldes inspirados pela Privaera Árabe começaram a lutar contra Assad.  

Atualmente, vários grupos rebeldes e extremistas combatem entre si e contra o governo. 

Além disso, o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) tenta aproveitar a situação de conflito para conquistar territórios na Síria e criar um califado. Forças internacionais também bombardeiam a Síria para conter o avanço do EI./ ANSA 

Mais conteúdo sobre:
Síria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.