Morre mais velho sobrevivente de campos de concentração

Uma organização austríaca que acompanha o destino de sobreviventes de campos de concentração nazistas informou que o mais velho sobrevivente conhecido morreu aos 107 anos, em 21 de abril. O Comitê Mauthausen divulgou a informação da morte de Leopold Engleitner nesta quinta-feira.

Agência Estado

02 de maio de 2013 | 12h09

Após se recusar a renunciar à sua fé como Testemunha de Jeová e a se unir às fileiras das Forças Armadas alemãs, o austríaco sobreviveu a três campos de concentração e a trabalhos forçados entre 1939 e 1945.

Ele pesava apenas 28 quilos quando saiu do campo Ravensbrueck, em 1943, após concordar em trabalhar como trabalhador rural escravo.

A vida de Engleitner foi documentada no livro e no filme "Unbroken Will", de Bernhard Rammerstorfer. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.