Morre mentor de ataques a embaixadas dos EUA

Um dos membros mais procurados da Al-Qaeda morreu na quarta-feira, informaram ontem as autoridades quenianas. Fazul Abdullah Muhammed era apontado como o líder da Al-Qaeda na África Oriental e mentor dos ataques às embaixadas dos EUA no Quênia e na Tanzânia, que deixaram 224 mortos em 1998. Segundo o governo do Quênia, ele morreu em um confronto, após ser parado em um posto de checagem em Mogadíscio, na Somália. Os EUA, que ofereciam uma recompensa de US$ 5 milhões pela captura do militante, saudaram o trabalho do governo transitório somali.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.