Morre militar dos EUA ferido em ataque com granada

Um dos quatorze soldados norte-americanos feridos no ataque de granada a um acampamento no Kuwait acabou falecendo em decorrência dos ferimentos. Cinco outros militares continuam hospitalizados em estado grave. As informações são da rede de televisão CNN. O Comando Central das Forças Armadas dos EUA no Qatar confirmou a informação.Na noite deste sábado (horário de Brasília), três granadas foram lançadas contra tendas onde dormiam os militares. O ataque, que chegou a ser classificado de ?terrorista? pelo Pentágono no início, ocorreu no Campo Pensilvânia, onde está alocada a 1ª Brigada da 101ª Divisão Aerotransportada do exército dos EUA. Um soldado americano, pertencente à seção de engenharia da Brigada, foi detido para investigação. Ainda não se sabe o que teria motivado o ataque, e nem se houve outros envolvidos no incidente. O Comando Central não revelou o nome do suspeito detido. A rede de televisão Fox News afirmou que o suspeito é um muçulmano norte-americano e que estava ?agindo estranhamente? antes do ataque.O coronel Chris Holden, chefe da Brigada, disse que intensificou as patrulhas ao redor de sua unidade depois do ataque. ?Quando alguém dentro do seu próprio acampamento joga uma granada dentro de uma barraca, não há muito a se fazer?, disse.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.