Morre no Líbano filho de escritor pacifista israelense

O primeiro sargento Uri Grossman, de 20 anos, filho do prestigiado escritor e colunista israelense David Grossman, foi morto no sábado, 12, num combate contra o Hezbollah, no sul do Líbano. Um míssil antitanque atingiu o tanque em que ele estava, informou um porta-voz militar.Na quinta-feira, o escritor participou com dois outros autores, Amos Oz e A.B. Yehoshua, de uma entrevista coletiva durante a qual pediram ao primeiro-ministro Ehud Olmert que não pusesse em prática a ampla ofensiva militar no Líbano, aprovada um dia antes pelo governo.Os escritores defenderam maior ênfase na via diplomática para pôr fim ao conflito. Os três disseram ter apoiado a "ofensiva militar defensiva" depois que o Hezbollah invadiu Israel e capturou dois soldados, no dia 12 de julho.Mas também insistiram que os objetivos possíveis já haviam sido alcançados e "não se justificava causar mais sofrimento e derramamento de sangue dos dois lados".No ano passado, David Grossman participou da Festa Literária de Paraty.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.