Morre o economista americano Paul Samuelson

O economista norte-americano Paul A. Samuelson, cujo trabalho analítico lançou a fundação para as teorias econômicas modernas, morreu neste domingo. Ele tinha 94 anos, informou o Wall Street Journal.

ANDRÉ LACHINI, Agencia Estado

13 de dezembro de 2009 | 15h45

"Paul Samuelson foi tanto um pioneiro quanto um teórico econômico prolífico, e um dos maiores professores que a economia já conheceu", disse o presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, ele próprio foi ex-aluno de Samuelson no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês). "Eu me junto a vários outros colegas economistas e lamentamos a morte de um titã da economia", disse Bernanke.

Ainda ativo na década de 2000, Samuelson teve uma carreira de oito décadas. Em 1935, ele entrou na Universidade de Harvard. Sua tese de PhD de 1941, mais tarde publicada como "Fundações das Análises Econômicas" examinou a estrutura matemática subjacente às teorias econômicas. A abordagem revolucionou o campo.

Samuelson começou ensinado no MIT em 1940, no começo de uma longuíssima associação com a universidade, que tornou seu curso de economia famoso no mundo inteiro. Em 1970, ele se tornou o primeiro norte-americano a conquistar o prêmio Nobel de Economia, no segundo ano em que o prêmio para um economista foi concedido. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
morteeconomistasEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.