Morre o general Soe Win, primeiro-ministro de Mianmar

Militar, que foi vítima de uma doença não divulgada, morre após passar por tratamento médico em Cingapura

Efe,

12 de outubro de 2007 | 22h54

O primeiro-ministro de Mianmar (antiga Birmânia), general Soe Win, morreu nesta sexta-feira, 12, num hospital militar, vítima de uma doença não divulgada, algumas semanas depois de seu retorno ao país de Cingapura, onde passou por tratamento médico. As autoridades birmanesas não revelaram qual era a doença, mas membros da dissidência garantiram que o primeiro-ministro tinha leucemia. Soe Win nasceu em 1948 e se formou na Academia dos Serviços de Defesa. Em 2004, ele substituiu o general Khin Nyunt no cargo. Win foi militar da ala radical do regime, enviou tropas durante os massacres de estudantes em Yangun em 1998 e ordenou a última prisão domiciliar da líder do movimento democrático birmanês, Aung San Suu Kyi, em 2003. Em março, ele foi a Cingapura para um tratamento médico por causa de uma "doença grave", segundo comunicado oficial, e retornou a Mianmar dois meses depois. Em setembro, Soe Win voltou à clínica particular em Cingapura, de onde saiu no dia 1.º de outubro para retornar a Mianmar, quando a Junta Militar reprimia as manifestações antigovernamentais mais graves em 19 anos. O general Thein Sein, "número dois" da cúpula militar, desempenhava as funções do primeiro-ministro desde 18 de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
MianmarSoe Win

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.