Samson Haileyesus/AP
Samson Haileyesus/AP

Morre o primeiro-ministro da Etiópia, Meles Zenawi

Ele não era visto em público há semanas; vice-primeiro-ministro assumirá o cargo

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2012 | 09h37

ADIS ABEBA - O governo da Etiópia anunciou nesta terça-feira, 21, que o primeiro-ministro Meles Zenawi, de 57 anos, há muitos anos o governante autoritário do país, morreu de uma doença não revelada. Ele não era visto em público há semanas. De acordo com a emissora de TV estatal, Zenawi faleceu pouco após a meia-noite de segunda-feira (horário local), ao contrair uma infecção.

O vice-primeiro-ministro Hailemariam Desalegn assumirá o cargo após ser empossado pelo Parlamento em uma sessão emergencial, afirmou o ministro de Comunicações, Bereket Simon. Não serão agendadas novas eleições, disse ele. Um porta-voz da União Europeia afirmou que o primeiro-ministro morreu em Bruxelas, onde estava em tratamento.

Oponentes de Zenawi o acusam de matar e prender membros da oposição e de fraudar eleições. Ele venceu o último pleito com uma suposta maioria de 99%. Os Estados Unidos viam Zenawi como um aliado estratégico no combate ao terrorismo. Ele tornou-se presidente em 1991 e primeiro-ministro em 1995, trazendo desenvolvimento econômico mas sendo denunciado por violações de direitos humanos.

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Etiópiamorteprimeiro-ministro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.