Morre policial turco que ficou ferido durante protestos

Um policial turco morreu no hospital após cair e ficar ferido durante protestos contra o governo no sul da Turquia. Trata-se da terceira morte em sete dias de manifestações nacionais, informaram meios de comunicação nesta quinta-feira. O policial, Mustafa Sari, ficara seriamente ferido após cair de uma ponte quando perseguia manifestantes na cidade de Adana, na quarta-feira, onde a polícia usou gás lacrimogêneo e canhões de água para dispersar as pessoas, informou o canal privado de televisão NTV.

Agência Estado

06 de junho de 2013 | 09h22

Os protestos, que começaram por causa de um projeto do governo de arrancar árvores da principal praça de Istambul, para abrir caminho para um shopping center, entrou no seu sétimo dia. As manifestações tomaram uma proporção muito maior do que a proteção às árvores e se transformou numa expressão de profundo descontentamento contra o governo do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan e se espalhou por várias cidades de todo o país.

Durante os confrontos, geralmente violentos, entre manifestantes e policiais, três pessoas perderam a vida, uma está sob cuidados intensivos e cerca de 1.000 ficaram feridas, informaram funcionários de serviços médicos e grupos de defesa dos direitos humanos.

O centro dos protestos continua a ser a praça Taksim e o parque Gezi, que é ocupado por pessoas de todas as esferas da sociedade. Fonte: Dow Jones e Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Turquiaprotestosmortepolicial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.