Morre preso político em greve de fome no Irã

Depois de uma semana em greve de fome, o preso político iraniano Hoda Saber morreu ontem de ataque cardíaco. Saber, de 52 anos, era jornalista e militante da Aliança Religiosa Nacionalista, que defende uma reforma política pacífica. Ele estava preso desde agosto de 2010 e tinha iniciado a greve em protesto pela morte, no início do mês, da ativista Haleh Sahabi, que sofreu um enfarte depois de um atrito com agentes de segurança.

Reuters, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2011 | 00h00

Ainda ontem, a polícia atacou um grupo de manifestantes que exigiam reformas políticas. O protesto, violentamente reprimido, lembrava o segundo aniversário das eleições de 2009, que deram um novo mandato a Mahmoud Ahmnadinejad, e a oposição considerou fraudulentas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.