Morre segunda vítima de ataque em Jerusalém

Na quarta-feira, um motorista palestino atropelou diversas pessoas em uma ação que o governo israelense trata como atentado 

O Estado de S. Paulo

07 Novembro 2014 | 10h54

JERUSALÉM - Um jovem de 17 anos morreu na noite da quinta-feira 6 por não resistir aos ferimentos sofridos na véspera ao ser atropelado no ataque de um motorista palestino, informaram fontes médicas de Israel.

Segundo um porta-voz do Centro Médico da Universidade Hadasah, o jovem Shalom Aharon Baadani tinha sido internado em estado grave na quarta e morreu um dia depois. Ele será enterrado nesta sexta-feira, 7, no cemitério Givat Shaul, em Jerusalém.

Com a morte do jovem, sobe para dois o número de vítimas do ataque, o segundo ocorrido em Jerusalém. No dia 22 de outubro outras duas pessoas morreram ao serem atropeladas a poucos metros de onde aconteceu o ataque desta semana.

No mesmo dia do atropelamento, o motorista deixou o carro e atacou um grupo de civis e policiais com uma barra de ferro. Um policial morreu.

Nos dois casos, forças de segurança israelenses mataram os motoristas a tiros. O governo trata os casos como atentados terroristas praticados por palestinos.

A tensão aumentou nos bairros árabes de Jerusalém desde o começo de julho, quando três extremistas israelenses mataram um menor palestino como vingança pelo assassinato três semanas antes, por islamitas, de três estudantes israelenses perto da colônia de Gush Etzion. /EFE

Mais conteúdo sobre:
IsraelJerusalémpalestino

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.