Kim Chul-Soo/EFE
Kim Chul-Soo/EFE

Morre terceiro manifestante em atos contra impeachment na Coreia do Sul

Homem de 74 anos morreu na madrugada de sábado; governo afastado tinha apoio de população idosa

O Estado de S.Paulo

11 de março de 2017 | 03h32

SEUL - A polícia da Coreia do Sul confirmou neste sábado, 11, que uma terceira pessoa morreu no dia anterior em protestos contra a destituição definitiva da presidente do país, Park Geun-hye.

O terceiro homem, que foi identificado como um homem de 74 anos, morreu em um hospital de Seul na primeira hora da manhã, depois de ter dado entrada inconsciente após o ato em que ele estava sofrer um choque com a polícia.

Outros dois homens, de 60 e 72 anos, morreram e outras dezenas de pessoas ficaram feridas na sexta-feira, 10, depois de o Tribunal Constitucional emitir seu parecer unânime contra Park.

Apesar de 77% da população sul-coreana ser favorável ao impeachment, Park ainda mantinha popularidade alta entre idosos, saudosos dos tempos áureos do governo do pai dela, o ditador Park Chung-hee.

Para este sábado, a polícia da Coreia do Sul se preparava para uma nova onda de violência entre seguidores e opositores de Park. Mais de 20 mil agentes foram destacados para o centro de Seul para cuidar da segurança dos atos. / EFE e ASSOCIATED PRESS

Tudo o que sabemos sobre:
SEUL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.