Morre tradutor que tentou atacar chefe do Pentágono

Morreu ontem o afegão que roubou um veículo numa base militar do Afeganistão para atirá-lo contra o avião do secretário de Defesa, Leon Panetta. O homem, que trabalhava como tradutor, havia sofrido queimaduras graves ao bater o carro.

O Estado de S.Paulo

16 de março de 2012 | 03h07

Também ontem, o advogado John Henry Browne, de Seattle, manifestou sua disposição de defender o sargento americano que matou 16 civis afegãos no domingo. Browne defendeu o serial killer Ted Bundy, assassino de 30 mulheres nos anos 70. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.