Morre última passageira do carro em que Kennedy foi assassinado

Morreu neste domingo Nellie Connally, a última passageira viva que estava no automóvel em que foi assassinado o presidente dos EUA John Kennedy, em 1963 em Dallas.Viúva do governador do Texas à época, John Connally, ela faleceu aos 87 anos, segundo a imprensa do estado do Texas. No dia em que Kennedy foi baleado, John Connally também foi alvejado por tiros, mas sobreviveu, falecendo em 1993 aos 75 anos.Nellie Connally faleceu enquanto dormia, na cidade de Austin, também no Texas, cidade onde nasceu, em 24 de fevereiro de 1919. Ela conheceu o futuro marido na Universidade de Texas, se casando em 1940. Os dois tiveram quatro filhos. John Connally governou o estado do Texas entre 1962 e 1969.No dia 22 de setembro, quando a limusine que transportava os casais entrou por uma avenida em Dallas, a multidão começou a saudar o presidente Kennedy. Nellie, então, se virou para o presidente, que estava no assento traseiro e afirmou: "Senhor presidente, não se pode dizer que Dallas não o queira bem."Logo em seguida, a esposa do governador ouviu o primeiro disparo. Em seus relatos sobre o acontecido, Connally afirmou ter ouvido pelo menos três disparos. Seu marido, o governador, ficou ferido depois do segundo tiro. "Não voltei a olhar para trás", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.