Morsi convocará eleições para abril no Egito

Votação seria realizada em três ou quatro fases; novo Legislativo terá de decidir sobre ajuste fiscal e pacote do FMI

CAIRO, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2013 | 02h02

O presidente egípcio, Mohamed Morsi, convocará eleições parlamentares que começarão em 27 de abril. A informação foi dada à agência Reuters por uma fonte ligada a Morsi, que pediu anonimato. Segundo a autoridade, a votação ocorreria em três ou quatro etapas. Ontem, o Conselho da Shura (instituição equivalente ao Senado) aprovou uma lei eleitoral que abre caminho para Morsi definir a data da votação.

A eleição seria realizada em fases em diferentes regiões em razão da escassez de supervisores. A última votação legislativa, vencida por grupos islâmicos, durou de novembro de 2011 até janeiro do ano seguinte. O presidente deve ratificar a lei eleitoral até segunda-feira.

A Câmara foi dissolvida no ano passado, depois que a Corte Constitucional decidiu que a lei original usada para eleição era injusta. O novo Parlamento terá de decidir sobre as duras medidas econômicas exigidas pelo FMI em troca de um empréstimo de US$ 4,8 bilhões.

Na segunda-feira, a Corte Constitucional exigiu mudanças em cinco artigos da legislação eleitoral. O Conselho da Shura aceitou a decisão e aprovou a lei, que estabelece a fidelidade partidária, exclui da política por dez anos os membros do extinto partido do ex-ditador Hosni Mubarak e determina que um terço da Câmara seja reservado para candidatos independentes. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.