Morsi faz sua primeira viagem internacional

O presidente do Egito, Mohammed Morsi, chegou a Arábia Saudita nesta quarta-feira para sua primeira viagem internacional após assumir o cargo, e reuniu-se com o rei Abdullah. Ao chegar em Jeddah, Morsi foi recebido por Salman bin Abdul Aziz, príncipe herdeiro saudita, que ocupa os cargos de vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa.

AE, Agência Estado

11 de julho de 2012 | 20h30

Não foram divulgados detalhes sobre as conversas entre Morsi e Abdullah, mas a expectativa era que elas se concentrassem nas relações entre os dois países.

No governo do antecessor de Morsi, Hosni Mubarak, Egito e Arábia Saudita tiveram relações próximas. Mas durante uma rara crise diplomática entre as duas potências regionais em abril, Riad chamou de volta seu embaixador no Cairo e fechou sua embaixada por vários dias, após protestos exigindo a libertação de um advogado e de ativistas de direitos civis presos no reino.

Milhares de integrantes da Irmandade Muçulmana - grupo do qual Morsi faz parte - buscaram refúgio na Arábia Saudita nas décadas de 1950 e 1960 para escapar da repressão de Gamal Abdel-Nasser, que governou o Egito naquela época. Mas os problemas sauditas com violência esfriaram as relações com grupos que defendem um Islã político, como a Irmandade.

Cerca de 1,6 milhão de egípcios vivem e trabalham na Arábia Saudita, que é um dos maiores investidores no Egito. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EgitoArábia SauditaMorsi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.