Morte de Amy Winehouse faz um ano

No primeiro aniversário da morte da Amy Winehouse seu pai, Mitch Winehouse, declarou que é duro lidar com a perda da filha, um ano após sua morte, mas que está feliz com o fato de que ela tem um impacto útil por meio da fundação aberta em homenagem a ela.

AE, Agência Estado

23 de julho de 2012 | 18h05

"Mesmo após um pequeno espaço de tempo, um ano após a morte de Amy, estamos começando bem. Amy começa a ter um efeito positivo nas vidas de uma série de jovens desfavorecidos", disse ele em entrevista.

Amy Winehouse morreu em 23 de julho de 2011, em sua casa em Londres, de envenenamento acidental por álcool, aos 27 anos. A Fundação Amy Winehouse foi aberta no ano passado no Reino Unidos e em abril nos Estados Unidos.

Mitch Winehouse disse que esta segunda-feira será difícil, mas que passaria o dia com familiares e amigos. Primeiro ele iria à sinagoga rezar por Amy e depois se encontraria com fãs da cantora. Amigos mais próximos da cantora fariam uma festa no Jazz After Dark, que era "o bar de jazz favorito de Amy".

No Reino Unido, a família Winehouse levantou mais de US$ 1 milhão e ajudou várias entidades. Nos Estados Unidos, o grupo trabalha com a

New Orleans Jazz Orchestra para organizar escolas de música para estudantes e alimentar crianças na Louisiana. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
REINO UNIDOAMY WINEHOUSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.