Morte de Bin Laden detonaria novos ataques

Enquanto o paradeiro do terrorista saudita Osama bin Laden permanece incerto, o tablóide britânico The Daily Mirror informou, nesta segunda-feira, que ele estaria pronto para morrer com um tiro disparado por um de seus filhos antes de ser capturado.De acordo com o jornal, outros seguidores de Bin Laden estão encarregados de gravar em vídeo a execução e entregar a fita à emissora de TV do Catar, Al-Jazira.A exibição dessas imagens macabras, ainda de acordo com o Mirror, seria a senha para que outros seguidores de Bin Laden ao redor do mundo desfechassem mais uma série de atentados sangrentos, tendo como alvos o edifício do Capitólio, em Washington, o Big Ben, em Londres, e a Torre Eiffel, em Paris.O jornal de Londres cita como fonte uma ex-mulher de Bin Laden, Sabina. Em Washington, membros do governo americano debatiam se divulgam ou não outro vídeo que provaria a participação de Bin Laden na série de atentados desfechados há exatos três meses, em 11 de setembro, em Nova York e Washington.De acordo com a rede de TV CNN, o presidente americano, George W. Bush, é favorável à divulgação da fita, mas seus assessores mais diretos acreditam que a exibição das imagens comprometeria fontes de inteligência e daria "espaço gratuito" para a propaganda de Bin Laden.A existência do vídeo foi revelada no domingo pelo jornal The Washington Post. Segundo o jornal, a fita de 40 minutos mostra Bin Laden numa festa, pouco depois dos atentados. Nas imagens, o terrorista comemora com amigos o fato de os danos provocados em Nova York terem sido "muito maiores do que o planejado".A fita teria sido encontrada numa residência de Jalalabad e gravada por um cinegrafista amador. "Estamos consultando principalmente as agências de inteligência para determinas se as imagens podem ser difundidas sem comprometer nossos métodos ou fontes", declarou, nesta segunda, o subsecretário de defesa americano, Paul Wolfowitz."Gostaríamos de poder mostrá-la para que todo mundo possa decidir por si mesmo sobre o envolvimento de Bin Laden nos atentados."Americanos e britânicos - que têm membros de suas forças especiais envolvidos na caça a Bin Laden em Tora Bora -, podem não estar plenamente de acordo sobre qual seria o destino do terrorista, caso ele fosse capturado.Há indícios de que, caso capturassem o suspeito, os britânicos não entregariam Bin Laden aos EUA, a menos que Washington se comprometesse a não aplicar a pena de morte.Os americanos, por seu lado, pretendem julgá-lo num tribunal militar, do qual dificilmente Bin Laden escaparia de uma sentença de morte.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.