Morte de militares britânicos poderia ter sido evitada

A morte de dez militares britânicos no Iraque, em janeiro de 2005, poderia ter sido evitada se o avião Hércules que os transportava fosse equipado com um sistema de segurança.A notícia foi veiculada pela BBC, dizendo que os pilotos da RAF (Real Força Aérea) tinham pedido dois anos antes do ataque ao avião que os tanques de gasolina fossem equipados com sistemas contra explosivos à base de borracha.O Ministério da Defesa do Reino Unido reconheceu que nenhum dos aviões em serviço em zonas de perigo, como o Iraque e o Afeganistão, usa esses sistemas. Os Estados Unidos adotam a proteção desde a Guerra do Vietnã.A morte dos dez militares, a maior baixa em um só dia no Iraque, aconteceu em 30 de janeiro do ano passado. O Hércules em que eles viajavam foi atingido por um míssil terra-ar, que causou uma explosão em um dos tanques.Os opositores da presença militar britânica no Iraque ameaçam processar o Governo por homicídio se mais soldados morrerem em razão da falta de sistemas de proteção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.