Morte de refém britânico é anunciada na internet

Uma página islâmica da internet vinculada à Al-Qaeda indicou hoje que o cidadão britânico Keneth Bigley, seqüestrado semana passada em Bagdá, foi decapitado, apesar das autoridades em Londres insistirem que a mensagem ainda não foi verificada. A notícia foi publicada no site www.alezah.com, uma página usualmente utilizada pelos seguidores do jordaniano Abu Msab al-Zarqawi para anunciar suas mensagens. Essa mesma página indicou que cerca de sete soldados britânicos foram capturados no Iraque, apesar de o capitão inglês Donald Francis, porta-voz das Forças Armadas britânicas no Iraque, ter negado a notícia. "Todos os soldados britânicos foram contados. Não temos informação alguma sobre Bigley", declarou Francis.O grupo extremista Monoteísmo e Guerra Santa, liderado por al-Zarqawi, ameaçou matar Bigley a menos que mulheres iraquianas presas no país sejam libertadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.