Morte de soldado leva Paquistão a protestar contra Otan

Paquistão apresentou nesta terça-feira um enérgico protesto contra as forças da Otan no Afeganistão, que acusou de violar na noite de segunda-feira seu espaço aéreo e matar um soldado paquistanês num bombardeio.O porta-voz do Exército, o general Shaukat Sultan, afirmou que aviões dos Estados Unidos e da coalizão internacional destacada no Afeganistão penetraram na área de Shawal, na região tribal do Waziristão do Norte, e atacaram vários supostos alvos da Al-Qaeda e talebans.No entanto, o ataque acertou o alvo errado. As bombas causaram a morte de um paramilitar do Exército paquistanês e feriram outros dois, segundo um comunicado publicado nesta terça-feira pela imprensa.O porta-voz militar disse que seu governo apresentou um "enérgico protesto" contra as forças da Otan no país vizinho, e pediu uma investigação sobre o caso.A província é povoada por tribos de etnia pashtune há suspeitas de que ela sirva de refúgio a muitos talebans que atravessaram a fronteira afegã após a queda do regime fundamentalista do Afeganistão, no fim de 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.