Morte de Vieira de Mello é sinal trágico, diz Lagos

O presidente do Chile, Ricardo Lagos, que estava reunido com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quando foi anunciada a morte do representante da ONU no Iraque, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello, disse que o crime é um sinal trágico do mundo moderno. "Talvez um sinal trágico dos nossos tempos seja a perda desse amigo brasileiro, vítima do terrorismo", afirmou Lagos de Lula.Ele disse que conheceu pessoalmente Vieira de Mello no Timor Leste, quando foi enviado pela ONU para a reconstrução daquele País. Lagos, naquela ocasião, visitava as tropas chilenas, que participavam da missão de paz. "Queria expressar minhas condolências ao Brasil e à família de Vieira de Mello, mas também à ONU, onde aprendemos muitas vezes que é mais difícil ganhar a paz do que ganhar a guerra", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.