Morteiros matam quatro perto do parlamento somali

Um funcionário do serviço de saúde de Mogadiscio, capital da Somália, informou que morteiros disparados contra o parlamento não atingiram o alvo, mas mataram quatro civis. O chefe do serviço de ambulância, Ali Muse, disse que nove pessoas ficaram feridas no ataque de hoje e foram levadas ao hospital da capital.

AE, Agência Estado

17 de janeiro de 2011 | 16h37

O legislador Gedi Osman disse que o Parlamento estava em sessão no momento do ataque, mas que ninguém ficou ferido no interior do prédio. No sul do país, um ancião informou que oito pessoas morreram por causa de doenças relacionadas à falta de alimentos na vila de Torotorow e em áreas próximas.

Hssan Hajji disse que cinco crianças estão entre os mortos e pediu ajuda internacional para a região. Mas os insurgentes islamitas ligados à Al-Qaeda que combatem o governo, apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), expulsaram todas as agências humanitárias da área. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
terrorismoSomáliamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.