Mortes de prostitutas em série intriga Grã-Bretanha

Investigadores britânicos procuravam nesta terça-feira, dia 12, por um assassino em série suspeito de estar por trás da morte de pelo menos três prostitutas e do desaparecimento de outras duas no leste da Inglaterra.Os corpos nus de três mulheres foram encontrados a poucos quilômetros um do outro em uma área rural do leste inglês. Um dos corpos foi encontrado numa floresta e outros dois num riacho. Os crimes ocorreram nos arredores de Ipswich, pouco mais de 110 quilômetros a nordeste de Londres.Na Inglaterra, os assassinatos trouxeram de volta à tona a memória do chamado "Estripador de Yorkshire", um dos piores assassinos em série da história do país. Na década de 1970, Peter Sutcliffe admitiu ter assassinado 13 mulheres, prostitutas em sua maioria. Ele foi condenado a passar pelo menos 30 anos na prisão.A polícia suspeita que os três homicídios confirmados até o momento tenham sido cometidos pela mesma pessoa, mas não descarta a possibilidade de haver mais de um assassino à solta.As três vítimas foram identificadas como Gemma Adams, de 25 anos, cujo corpo foi encontrado no último dia 2; Tania Nicol, de 19, cujo cadáver foi descoberto na sexta-feira; e Anna Lee Alderton, de 24, cujo corpo foi encontrado anteontem.A polícia informou que os laudos mostraram que Alderton foi asfixiada, mas não sofreu abuso sexual. As outras duas vítimas foram encontradas na água, o que não permitiu a determinação da causa da morte nem possibilitou a verificação de possível violência sexual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.