Mortes em desastre em Bangladesh chegam a 1.100

Equipes de resgate encontraram neste sábado, 11, mais 100 corpos nos escombros de um prédio que desabou em 24 de abril próximo à capital de Bangladesh, Daca. Até agora, foram retirados 1.100 corpos do local.

AE, Agência Estado

11 de maio de 2013 | 15h21

Além de lojas, funcionavam no prédio cinco confecções, que fabricavam roupas para marcas ocidentais, como Benetton e Loblaw.

Na sexta-feira, as equipes encontraram uma sobrevivente entre os escombros do Rana Plaza. O fato de a costureira Reshma Akter Begum ter sido encontrada com vida mais de duas semanas após o desabamento reacendeu a esperança entre parentes de pessoas que ainda estão desaparecidas.

No entanto, esse otimismo foi diminuindo depois que o exército, que está coordenando as operações de resgate, começou a retirar os destroços usando retroescavadeiras.

O desabamento do Rana Plaza é um dos piores acidentes industriais da história. Na última semana, o número de mortos aumentou em cerca de 100 por dia. Ainda não se sabe quantas pessoas estavam no prédio no momento do acidente. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.