Arshad Arbab/Efe
Arshad Arbab/Efe

Mortes em tremor no Paquistão chegam a 515 e insurgentes impedem socorro

Autoridades acusam militantes islâmicos de atacar equipes de resgate das vítimas do abalo

O Estado de S. Paulo,

27 de setembro de 2013 | 13h46

ISLAMABAD  - O número de mortes causadas por um terremoto no sudoeste do Paquistão chegou a 515, informou uma autoridade provincial nesta sexta-feira, 27, à medida que insurgentes ainda dificultam o atendimento às vítimas.

Babar Yaqoob, secretário-chefe de Baluchistão, forneceu o número atualizado de mortos enquanto percorria a região devastada de Awaran, a mais atingida pelo terremoto de terça-feira.

A área é também um refúgio dos insurgentes separatistas chamados Baluch, que atiraram em helicópteros que levavam oficiais militares no comando da resposta ao desastre.

"Há uma situação de lei e ordem aqui e outros obstáculos, mas apesar de tudo, iremos chegar até a última pessoa", disse o general Nasir Janjua. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Paquistãoterremotos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.