Mortos em atentado no Paquistão sobem para 41

Pelo menos 41 pessoas morreram nesta sexta-feira após duas explosões num movimentado mercado do noroeste do Paquistão. Mais de 150 ficaram feridas, disseram autoridades.

Agência Estado

26 de julho de 2013 | 15h01

Este foi o ataque mais violento no país realizado durante o mês sagrado do Ramadã. A explosão no mercado de Parachinar, o principal do distrito tribal de Kurram, na fronteira com o Afeganistão, fez com que carrinhos de compras fossem arremessados para o alto, enquanto pessoas compravam alimentos, que seriam consumidos após o fim do jejum, depois do pôr-do-sol.

Acredita-se que uma das bombas estivesse numa motocicleta. Especialistas em explosivos analisavam o local, na noite desta sexta-feira (horário local). A segunda bomba foi detonada cerca de quatro minutos após a primeira, a uma distância de cerca de 360 metros da explosão inicial, disse o funcionário do governo Javed Ali. Nenhum grupo havia assumido a autoria do ataque. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãomercadobombasmortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.