Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Mortos em avião abatido em Mogadíscio eram bielo-russos

Os 11 ocupantes do avião Il-76 abatido na sexta-feira, 23, na capital da Somália, Mogadiscio, não eram bielo-russos, informou neste sábado, 24, o Ministério de Transporte da Belarus."Todos morreram provavelmente quando o avião foi atingido por um míssil. Só um dos ocupantes não morreu no ato, mas no hospital", afirmou Vadim Melnik, diretor do departamento de Aviação do Ministério, citado pela agência oficial Belta.Segundo a fonte, o avião transportava sete tripulantes e quatro engenheiros, além de equipamentos e peças de motor, com o objetivo de consertar outro avião Il-76 bielo-russo metralhado pela guerrilha no dia 9.O ministro do Interior da Somália, Mohammed Mohamud Guled, disse hoje, no entanto, que o avião caiu por razões técnicas e, não, depois de ser atingido por um míssil."Após decolar, o comandante do avião comunicou à torre de controle que um dos motores tinha pegado fogo. Foi ordenado que retornasse, mas, depois, a comunicação foi interrompida", disse Guled, segundo a agência oficial "Itar-Tass".O avião, propriedade da companhia bielo-russa Transaviaexport, caiu a cerca de oito quilômetros de Mogadiscio, em uma região controlada pelas tropas de pacificação de Uganda.As companhias Transaviaexport e Gomelavia operam na Somália por causa de contratos para operações de paz e ajuda humanitária assinados com a ONU.O avião tinha sido fretado pela União Africana (UA), disse na sexta-feira Salad Ali Jelle, vice-ministro de Defesa da Somália.Nos últimos dias, Mogadiscio te sido palco de combates sangrentos entre milicianos islâmicos e tropas fiéis ao governo, apoiadas por tropas etíopes, o que provocou o êxodo de milhares de civis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.