Mortos em deslizamentos na Itália podem chegar a 50

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, disse temer que suba para 50 o número de pessoas mortas em deslizamentos de terra na Sicília, sul da Itália. Equipes de resgate continuam as buscas.

AP, Agencia Estado

03 de outubro de 2009 | 09h17

Até o momento, sabe-se que 20 pessoas morreram em meio à lama, quando fortes chuvas alagaram partes da cidade de Messina. Fontes oficiais disseram que ainda há cerca de 40 desaparecidos. Berlusconi disse às agências Ansa e Apcom temer que "no fim haverá cerca de 50 mortes". Ele poderá visitar a região ainda neste sábado.

Os esforços para resgatar as vítimas foram atrasados pela continuidade das chuvas. Muitas estradas estão obstruídas e ainda há risco de deslizamentos. O funcionário do Departamento de Proteção Civil, Luca Spoletini, afirmou que duas pequenas cidades ficaram isoladas e só é possível alcançá-las usando transporte aéreo.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaSicíliachuvadeslizamentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.