Mortos em violência no nordeste da Índia sobem para 72

A polícia disse que o número de mortos com a violência provocada por grupos rebeldes no nordeste da Índia subiu para 72 com a recuperação de mais corpos em vilarejos abandonados.

Estadão Conteúdo

25 de dezembro de 2014 | 13h29

S.N. Singh, um policial de Assam, disse nesta quinta-feira que dois distritos onde rebeldes separatistas atiraram contra membros da tribo Adivasi continuam sob tensão, apesar de nenhum caso de violência ter sido noticiado nas últimas 24 horas.

As autoridades disseram que rebeldes de uma facção de um grupo separatista indígena chamado Frente Democrática Nacional de Bodoland atacaram membros tribais conhecidos como Adivasi na noite de terça-feira. A maior parte dos Adivasis, que são ancestrais que migraram para Assam há mais de 100 anos, trabalha em plantações de chá.

Hoje, centenas de sobreviventes aterrorizados em Sonitpur, um dos distritos mais afetados, ficaram escondidos em uma igreja local e uma escola. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ÍndiaViolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.